Comunidade Socorrista
Número de mortos em explosão em Rosário Argentina sobe para 14
Buenos Aires, 10 ago (EFE).- O número de mortos devido à explosão de gás em um edifício da cidade argentina de Rosário já está em 14, enquanto sete pessoas continuam desaparecidas, após a identificação do corpo de um homem de 30 anos localizado entre os destroços, informaram fontes oficiais neste sábado.

O governador da província de Santa Fé, à qual Rosário pertence, Antonio Bonfatti, confirmou o encontro do corpo e detalhou o número de pessoas que ainda continuam desaparecidas.

Quatro dias depois da explosão, que deixou, além disso, mais de 60 feridos, dos quais 11 continuam internados, os membros dos corpos de resgate continuam trabalhando sem descanso na remoção de escombros do imóvel, situado no centro da cidade, a terceira maior do país.

Apesar da passagem do tempo, o objetivo continua sendo encontrar algum sobrevivente. As esperanças em matéria de emergências nunca devem ser abandonadas, sempre é preciso mantê-las vivas. É o que nos transmitem os socorristas, declarou o ministro de Segurança de Santa Fé, Raúl Lamberto.

A investigação sobre as causas da explosão se centra no técnico do gás que esteve trabalhando no imóvel minutos antes da explosão e que permanece detido por ordem judicial, enquanto seu ajudante foi posto em liberdade nesta sexta-feira.

A promotora encarregada de fazer as averiguações, Graciela Argüelles, considera que parte da responsabilidade é também da distribuidora Litoral Gas, de capitais belgas e argentinos, por realizar controle muito limitado e primitivo.
10/08/2013 - Notícias
Mafraweb - Desenvolvimento de sites e soluções web